A contribuição do terminal rodoviário para a mobilidade segura

A pandemia do novo coronavírus trouxe mudanças no modo como vivemos, trabalhamos e nos movemos. Na Socicam não foi diferente: desenvolvemos rígidos protocolos de biossegurança e inúmeras iniciativas para adequar nossos empreendimentos às exigências trazidas por esta emergência sanitária e seguimos atualizando nosso trabalho para estar sempre em conformidade com as recomendações das autoridades brasileiras e internacionais.

No setor do transporte rodoviário, a resposta imediata dada à pandemia reforça a importância dos terminais para o sistema de mobilidade brasileiro. Os terminais rodoviários cumprem um papel essencial nesse sistema, conectando municípios e estados e atuando como local de transferência entre a macromobilidade e a micromobilidade. Em última instância, essa conexão representa a passagem do modal rodoviário para o transporte público urbano ou o transporte compartilhado de última milha (last mile). Com opções de serviço e comércio em seus espaços, os terminais oferecem conforto e conveniência a seus passageiros e contribuem para impulsionar o desenvolvimento do entorno em que estão localizados.

Neste momento, os terminais também atuam para garantir a segurança sanitária dos passageiros, que podem realizar seus embarques e desembarques em um ambiente controlado e fiscalizado, que cumpre todas as exigências de higienização e distanciamento social recomendadas para a prevenção do contágio.

Tais características corroboram a necessidade de o poder público reconhecer e certificar os terminais rodoviários como agentes centrais da mobilidade, incluindo esses locais na política de planejamento urbano das cidades.

Em uma localização adequada, o terminal rodoviário contribui para a promoção de uma mobilidade mais sustentável, garantindo o acesso de um maior número de pessoas ao sistema de transporte e aumentando a eficiência desse sistema.

Ao possibilitar a transferência eficaz e segura dos passageiros no início ou fim de suas viagens, o terminal contribui para o bom funcionamento do trânsito nas cidades, otimiza o uso e a ocupação de espaços urbanos e equipamentos públicos e aumenta a segurança das ruas em seu entorno, pois atrai uma maior circulação de pessoas e novos pontos de comércio e serviços.

O estabelecimento do terminal rodoviário como ponto oficial de embarque e desembarque para o transporte intermunicipal e interestadual é, portanto, fundamental para a organização do espaço urbano e para a qualidade de vida dos cidadãos. Nesse sentido, é essencial reforçar a atuação do poder público na organização desses espaços que impactam profundamente a gestão das cidades. É, sobretudo, urgente, diante da crise sanitária, definir os terminais rodoviários como HUBs complexos de serviços e sua competência para garantir embarques seguros.

As mudanças feitas pela Socicam em seus terminais rodoviários reforçam nosso propósito de promover a cidadania, garantindo a prestação de um serviço essencial em um momento desafiador como o que vivemos hoje. Seguiremos atuando para o desenvolvimento do sistema de transportes brasileiro, defendendo a importância do terminal rodoviário como agente da mobilidade e peça fundamental na construção de cidades mais inteligentes.

 

Wanderley Galhiego Junior, Diretor de Novos Negócios e Inovação da Socicam