Aeroporto de Zona da Mata recebe autorização para operar aeronaves de carga

Com a autorização de alfandegamento concedida pela Receita Federal no mês de março, o Aeroporto Presidente Itamar Franco, na Zona da Mata mineira, passa a ser o primeiro operado pela Socicam com permissão para movimentar cargas internacionais.

O processo para a obtenção do alfandegamento foi iniciado em 2017, com o levantamento de documentos e a adequação de toda a infraestrutura necessária para o recebimento de cargas internacionais, de acordo com as exigências da Receita Federal.

“Recebemos três inspeções da Receita, onde foram avaliados toda a infraestrutura do local e os sistemas de tecnologia da informação. Em breve todos os equipamentos serão configurados com o sistema da Receita para que a Socicam possa realizar as atividades de desembaraço de mercadorias”, explica Fábio Soares, Gerente de Logística do aeroporto.

De acordo com Soares, desde o início da concessão, em 2015, houve um grande investimento da Socicam em equipamentos para realizar a operação de aeronaves de carga, como empilhadeiras, tratores, câmaras frigoríficas e racks para armazenamento, no valor total de cerca de R$ 2 milhões. A previsão é que a movimentação de cargas no aeroporto tenha início no segundo semestre de 2019.

Dados do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (Mdic) mostram que Juiz de Fora, um dos municípios atendidos pelo aeroporto de Zona da Mata, é a segunda cidade com o maior número de importações em Minas Gerais, atrás apenas de Uberaba. De janeiro a março de 2019, as importações em Juiz de Fora atingiram 204,5 milhões de dólares, um aumento de 8% em comparação com o mesmo período de 2018, quando a atividade movimentou 187,8 milhões de dólares.

“O alfandegamento do Aeroporto de Zona da Mata veio para facilitar o trabalho dos importadores que precisam de velocidade nas movimentações de carga. O terminal está preparado para receber diversos tipos de carga, especialmente as de alto valor agregado, como insumos para a indústria”, afirma Cláudio Terry, Gerente de Terminais Aeroportuários da Cia. Brasileira de Comércio Exterior (CBCE), que atua em parceria com a Socicam na gestão do aeroporto.

“Operar um terminal de carga internacional agregará outro valor à nossa operação, principalmente em termos de expertise com mercadorias áreas. Esse diferencial é muito importante em um momento em que a Socicam Aeroportos está se posicionando, cada vez mais, como uma operadora de porte nacional no setor”, diz Flávio Santos, Superintendente do Aeroporto de Zona da Mata.